Fonte: Folha de Boa Vista

O Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento as Pessoas com Deficiência Visual (CAP-DV/RR) da Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Desportos (SECD), divulgou o calendário de cursos de capacitação na área de deficiência visual.
 
O curso é direcionado prioritariamente aos professores da rede pública estadual, municipal e particular, mas também é ofertado para estudantes, acadêmicos e pessoas da comunidade em geral.
 
Com duração de 35 dias letivos e carga horária de 140h, o curso é dividido em seis módulos, o primeiro é “Atendimento a Educação Especial”, seguido de “Baixa visão”, “Leitura e Escrita Braile”.
 
E ainda “Orientação e Mobilidade”, “Soroban” e “Produção de material”. As aulas acontecem nos turnos matutino, vespertino e noturno, sendo uma turma com 25 vagas por turno.
 
Na próxima segunda-feira (05) terá início o primeiro curso, que seguirá até o dia 24 de abril. Todas as três turmas foram preenchidas e 75 pessoas participarão desta primeira capacitação. O próximo curso ocorrerá de 07 de maio a 02 de julho (as inscrições deverão ser realizadas no período de 23 a 27 de abril).
 
De 30 de julho a 11 de setembro haverá outro curso (inscrições de 23 a 27 de junho) e o quarto curso ocorrerá de 16 de outubro a 7 de setembro (inscrições de 17 a 21 de setembro).
 
“Com o curso, os professores terão mais conhecimento sobre como trabalhar com o aluno que possui baixa visão, ou que seja cego, e a comunidade também saberá como ajudar, como se portar diante de um portador de deficiência visual”, destacou Francimar Fernandes da Silva, gestora do CAP-DV.
 
INSCRIÇÃO
Para efetuar a inscrição no curso de capacitação na área de deficiência visual, basta que o interessado procure a secretaria do CAP-DV, que fica localizado na Avenida Santos Dummont, nº 439, bairro São Pedro e apresente cópias da Carteira de Identidade e CPF. A inscrição é gratuita.
 
SOBRE O CENTRO
Fundado há 10 anos, o Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento as Pessoas com Deficiência Visual (Cap-DV/RR), auxilia estudantes que não enxergam ou tem baixa visão. Na unidade, é possível fazer adaptação e leitura de textos, receber acompanhamento de professores e transcrever material em braille.
 
Atualmente, 75 alunos recebem acompanhamento de profissionais, sendo 20 nas dependências do centro e 55 nas escolas da Capital. Para realizar as atividades são 50 funcionários entre técnicos, servidores e professores. As atividades ocorrem de segunda a quinta-feira nos três turnos, sendo a sexta-feira dedicada ao encontro pedagógico da equipe.